quinta-feira, setembro 15, 2016

[ RESENHA ] - TEREZINHA, JOSUÉ SOUZA

Composto por dezessete contos, o livro Terezinha apresenta um pouco do universo LGBT e de outras pessoas que não se identificam com a forma habitual da dicotomia de gênero. Queer é uma palavra inglesa, sem um sinônimo claro em português, mas que comumente indica pessoas que fogem do padrão preestabelecido, da norma regimental da sexualidade ou da identidade de gênero.
As vidas transviantes a essa norma, na obra, vão revelar ao leitor as diversas possibilidades de como o queer pode ser apresentado: desde o menino delicado escondido em sua “Casinha de bonecos” ao que deseja jogar futebol, mas é constrangido a entregar seus chocolates para ser aceito pelos amigos (“O que não se pode comprar com chocolates”), àquelas personagens que efetivamente são identificadas como pertencentes ao universo LGBT.
Terezinha convida o leitor a enxergar as muitas vidas apresentadas na obra e seu constante debate – e contraste – entre realidade, ficção e desejo, mas falando, muitas vezes, de coisas rotineiras da vida, mas de um modo profundamente lírico e revelador em sua estrutura e pela organização dos textos.


Bom, amores, essa foi uma leitura bem rápida mesmo, comecei a lê-lo na terça-feira (13/09) e acabei hoje (15/09). O livro é composto por apenas 140 páginas, uma leitura super rápidinha.

Literatura Queer, já conhecem? O Queer vem de estranho, logo esse gênero aborda histórias de pessoas que fogem do padrão da sexualidade imposto pela sociedade. 

O livro é composto por 17 contos, que tem como foco a Literatura Queer, cada conto é uma forma diferente de Josué expressar isso, de expressar as todas as formas de amor, de fugir de todos os padrões impostos pela sociedade e em algumas páginas, até nos dá alguns tapas na cara (hahahaha).

Josué tem uma escrita bastante voltada para a poesia, uma escrita bem poética; confesso que em alguns contos eu fiquei bem perdida, pois não estou acostumada com esse tipo de escrita. Entretanto, não influência no entendimento do que o livro quer passar para nós leitores, é uma leitura bastante descontraída, porém, uma leitura que precisa de bastante atenção, pois alguns contos particularmente eu achei meio confuso.

A cada conto, Josué nos mostra a verdade nua e crua de pessoas que sofrem por serem elas mesmas, por serem quem realmente são, e que, hoje em dia, está ligada ao que vivemos atualmente, uma sociedade machista e homofóbica.

Como eu disse, é uma leitura bastante tranquila e rápida, adorei a capa do livro (amo azul rsrsrs), gostei bastante de conhecer essa escrita de Josué, que eu ainda não conhecia, e que não estou muito acostumada, mas adorei!!!

Nota: 3/5 

COMPRE AQUI: Link

6 comentários:

  1. Olá Julyana,
    Ainda não conhecia o livro e confesso que achei interessante a premissa, pois o autor parece querer fugir da mesmice e parece fazer isso bem. Vou deixar a dica anotada para um momento que eu quiser ler algo mais leve.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá! Eu não conhecia a obra. Gosto de livro de contos. Escrita poética também não tenho o costume com ela. O livro apresenta fugir um pouco da mesmice. Beijos'

    ResponderExcluir
  3. OOi!
    Até gosto de alguns livros com escrita poética mas as vezes fica meio arrastado, por isso gostei de saber que ele é rápido, talvez por isso me interessei. Gostei bastante da premissa dele, livros com temática LGBT tem me ensinado muito sobre, sempre quebrando tabus.

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Adoro contos, principalmente destes que não nos poupam.
    Ótima resenha.
    Dica anotada
    Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Oi amore...
    Adoro esses livros questionadores... além de adorar contos...
    Dica anotada aqui!
    Beijokas!!!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir

Beco das Leitoras

Tema Base por Butlariz