quinta-feira, fevereiro 02, 2017

[ PARCERIA ] - LUVBOOK


Oi, amores! Hoje venho com uma super novidade para vocês. Vocês já conhecem nossa mais nova parceria e plataforma LUVBOOK? Não? Então deixa eu te explicar o que é:
A LUVBOOK é uma plataforma de livros digitas, tipo wattpad só que de uma forma mais 'moderna', mais 'atual' onde contém somente autores e livros nacionais. O objetivo da plataforma é dar ao autor uma nova forma de publicar seu livro e ao leitor uma nova plataforma de leitura; no site podemos ler os livros publicados como também podemos publicar um livro. A LUVBOOK é uma ótima plataforma para escritores iniciantes, e até mesmo para leitores que gostam de escrever, os livros possuem classificatória, o que super ajuda à controlar os conteúdos e as idades dos leitores


Deixo abaixo para vocês 5 indicações de livros da plataforma, tenho a certeza que irão amar, venham ver:

terça-feira, janeiro 24, 2017

[ RESENHA ] - O QUE HÁ DE ESTRANHO EM MIM, GAYLE FORMAN


Oi, oi, amores!!! Hoje trago para vocês a resenha do livro O que há de estranho em mim, confiram a sinopse:

Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade. Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.

RESENHA: 
Brit é uma jovem de 16 anos que "perdeu" sua mãe e vive com seu pai, sua madrasta e seu novo meio irmãozinho, toca numa banda de rock, tem partes de seu cabelo rosa e vive tocando em bares com sua galera. Porém, seu pai não está satisfeito com seu comportamento, e então a manda para um reformatório comportamental achando que lá Brit irá aprender a ser uma pessoa melhor (quando na verdade não havia nada de errado com ela), e superar os problemas que seu pai acha que ela tem. O que seu pai não sabe é do que se trata realmente o reformatório Red Rock.

Ao ser internada, Brit precisa saber enfrentar e digerir tudo o que rola lá dentro, Red Rock não é uma escola comportamental, e sim uma "prisão"; A alimentação é totalmente precária, elas não podem fazer amizades lá dentro, são vigiadas constantemente, e possuem seções obrigatória do que eles chamam de terapias onde são obrigadas a denegrir umas as outras como forma de "ajudar na superação", julgar umas as outras pelos seus supostos erros (tentativas de suicídio, problemas com drogas, depressão, algum tipo de perda, vício, etc...); entretanto, Brit não se conforma com a fachada que é a Red Rock: por fora um colégio comportamental e por dentro uma completa prisão dolorosa. E então ela faz amizade com 4 meninas que também não se conformam como tudo é feito ali dentro, e com isso, elas vão fazer de tudo para poder mostrar pra quem está do lado de fora o que realmente é a Red Rock.

Bom, confesso que de certa forma essa leitura me surpreendeu (pois eu particularmente me decepcionei com os últimos livros da autora), me fez parar e refletir sobre qual era realmente o objetivo dessa ficção de Gayle, e O Que Há De Estranho Em Mim aborda um assunto realmente muito oculto nos dias de hoje: os reformatórios comportamentais. Muitas das meninas internadas ali, realmente precisavam de ajuda, porém a maioria eram apenas diferentes do que seus pais esperavam: algumas tocavam em uma banda de rock, outras eram homossexuais, outras possuíam tatuagens e outras se sentiam bem consigo mesmas vestindo um manequim 44, entretanto não são aceitas por seus pais dessa forma, não são como seus pais esperassem que fossem. E o que mais me fez refletir nessa leitura é que nos dias de hoje isso é real, muitos dos pais não aceitam seus filhos como eles realmente são, e acham que tem algum problema com eles e procuram todo tipo de ajuda, quando na verdade tudo que eles precisavam era apenas do apoio de seus pais, do amor de seus pais, e não serem enviados para um reformatório onde são julgados mais ainda por aquilo que as pessoas julgam ser errado. E Gayle nessa escrita nos faz refletir sobre o que a sociedade julga ser certo ou errado; em alguns momentos da leitura eu me senti completamente indignada com a forma que elas eram julgadas por todos ali dentro simplesmente por serem diferentes, e inconformada com a posição de alguns pais por acharem que estavam fazendo a coisa certa.

Essa foi uma leitura totalmente reflexiva, e que eu super indico para vocês, foi uma leitura que mudou meu ponto de vista em muitos aspectos, que me fez ver algumas coisas com outros olhos, e além de tudo isso, o livro tem um romance super fraquinho! Confesso que o livro tem diversos pontos negativos: a narrativa é super fraca, a falta de drama, de mais emoção na história, dentre diversas outras coisas; porém como eu disse, eu já não esperava muito da autora, mas é uma leitura super envolvente e reflexiva, flui de uma forma que quando você vai ver já terminou, e eu não esperava muito deste livro, mas de certa forma Gayle me envolveu e me surpreendeu por ter abordado esse tema super tabu nos dias de hoje, adorei ter lido este livro e indico a vocês!

Espero que gostem, amores! Um beijo

segunda-feira, janeiro 16, 2017

[ PARCERIA ] - AMANDA ÁGHATA COSTA


Oi oi, amores! Venho hoje apresentar à vocês a nossa mais nova parceira: Amanda Ághata, ela é autora da série A Escolhida . Vamos conhece-la e conhecer seus livros???

A Escolhida: Em uma cidade repleta de pessoas desconhecidas, Ari poderia ser apenas mais uma garota perdida na multidão, como tantas outras que foram abandonadas pelos pais. Através de sua aparência impecável e feições delicadas, ninguém conseguiria supor quem ela é e o que gosta de fazer: um anjo com sede de sangue, sempre disposta a ceifar novas vítimas. Porém, tudo muda quando é capturada por dois feiticeiros e levada para o círculo, lugar onde eles vivem sob a liderança de Egran, um homem cruel que não mede esforços para conseguir o que quer. Em meio a várias mudanças repentinas, terá de enfrentar suas convicções a fim de descobrir um lado de si mesma que não imaginava existir. Será que o amor vai fazer brotar a alegria em seu coração? Ou ele irá arrastá-la diretamente para a morte? Ari será capaz de finalmente superar o próprio passado sombrio ou sucumbirá a ele, deixando pelo caminho mais um grande rastro de destruição?
 Amanda Ághata Costa nasceu em 21 de Outubro de 1993, em São João Batista, uma cidade do interior de Santa Catarina. Formada em Pedagogia e amante das palavras desde a infância, jamais imaginou que um dia sua voz seria ouvida. Com papel e caneta em mãos, espera poder tocar as pessoas com suas histórias, fazendo-as vibrar e amar cada fragmento das mesmas. De todas as coisas do universo, aventurar-se nos mares da fantasia é sua maior paixão. A Escolhida é seu romance de estreia.


COMPRE AQUI
FAN PAGE

Beco das Leitoras

Tema Base por Butlariz